Menu do Site
Copyright MicroUniverso 2017
Benchmarking: o que é e como ele pode ajudar sua empresa?
1446
post-template-default,single,single-post,postid-1446,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1300,side_menu_slide_from_right,footer_responsive_adv,qode-content-sidebar-responsive,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12,vc_responsive
 

Benchmarking: o que é e como ele pode ajudar sua empresa?

Benchmarking: o que é e como ele pode ajudar sua empresa?

Para otimizar os processos gerenciais e angariar resultados cada vez mais consistentes e positivos, as lideranças corporativas podem contar com uma série de ferramentas administrativas. O benchmarking é, sem dúvidas, uma das mais expressivas.

Considerando a alta competitividade do mercado moderno, é natural que as empresas busquem formas de assegurar a viabilidade de seus processos. Além disso, em função do dinamismo que afeta as tendências e as preferências de consumo, é sempre válido acompanhar eventuais mudanças no ambiente corporativo.

Se o seu objetivo é lapidar, ajustar e construir uma operação mais saudável e sustentável, não pode deixar de ler este conteúdo até o fim! Você entenderá um pouco mais sobre o benchmarking e as iniciativas necessárias para implantá-lo corretamente na empresa.

Também saberá quais são os principais benefícios da prática e de que maneira ela pode contribuir para o desenvolvimento da organização.

Preparado? Boa leitura e bom aprendizado!

O que é benchmarking e como é possível implantá-lo na empresa?

O termo benchmarking teve origem na língua inglesa e é derivado da palavra “benchmark”, que significa “referência”. O uso da expressão para descrever um processo sistemático e eficiente de análise corporativa é bastante pertinente.

Confrontados diariamente com uma concorrência acirradíssima, é natural que os gestores se questionem a respeito das demais empresas do segmento e se espelhem naquelas que obtêm resultados mais promissores.

As dúvidas sobre posicionamento, eficiência produtiva e estrutura operacional são recorrentes e o benchmarking — em sua diversidade de formatos e propósitos — é uma boa alternativa para esclarecê-las.

Na prática, o processo de benchmarking pode ser descrito como uma avaliação profunda das melhores práticas do mercado. Trata-se, portanto, do levantamento de terceiros (concorrentes e/ou referências) e do estudo aprofundado de suas diretrizes, buscando assimilar as condutas mais eficientes.

Para construir sua ferramenta de monitoramento o gestor pode, inicialmente, estabelecer quais critérios são essenciais à sua operação e, em seguida, examiná-los no benchmarking.

Geralmente, os fatores que têm mais impacto no desempenho do negócio — ou seja, os indicadores que costumam determinar os resultados positivos ou negativos de determinada área ou da companhia — são os KPIs (Key Performance Indicators) utilizados no estudo.

Uma vez definidos os inputs, é hora de selecionar as organizações (concorrentes ou modelos, a depender do objetivo) e efetivar a captura de informações. A cada critério estabelecido, uma informação relativa à empresa analisada é adicionada ao benchmarking.

Ao final, as lideranças corporativas devem contar com um documento vigoroso, extremamente atualizado e muito estratégico. Com base nele, uma série de decisões podem ser revistas, adequadas ou tomadas.

Como o benchmarking pode contribuir para o desenvolvimento do negócio?

A essa altura, ficou claro que o benchmarking é um mecanismo bastante valioso às organizações que reconhecem a importância (e a influência positiva) dos processos de inteligência de mercado.

O benchmarking, por sua vez, é exatamente isso: uma ferramenta capaz de conferir mais segurança e confiabilidade às decisões gerenciais, uma vez que relaciona informações importantes ao contexto competitivo.

Dessa forma, não seria equivocado dizer que o estudo contribui ativamente para o desenvolvimento do negócio, tornando mais nítidos os rumos do mercado e pontuando as estratégias adotadas com mais sucesso.

Aliás, engana-se quem pensa que, por estar frequentemente sob responsabilidade do time de marketing, o benchmarking é útil apenas às análises de comunicação. Pelo contrário!

A análise sistemática da concorrência e das referências de mercado é indispensável a uma série de outras áreas, favorecendo o desenvolvimento e a performance do negócio como um todo. É possível, por exemplo:

  • identificar novas tendências de abordagem;
  • vislumbrar a dinâmica de investimentos, entendendo mais sobre o plano estratégico dos concorrentes;
  • auditar ferramentas e/ou estratégias empregadas no negócio;
  • compartilhar práticas de sucesso que podem ser replicadas.

Foi justamente por oferecer benefícios tão significativos, aptos a fortalecer as táticas de mercado e a potencializar os resultados da companhia no curto, médio e longo prazos, que o benchmarking ganhou destaque entre as lideranças corporativas e firmou seu espaço como método de inteligência. Está na hora de você aproveitar também!

Quais sãos os principais benefícios do benchmarking?

Fica fácil perceber que essa ferramenta é valiosa e que seu uso pode trazer ótimos resultados ao negócio. Se o seu foco é competitividade, você certamente precisa tornar o benchmarking uma rotina!

Os benefícios desse monitoramento consistente do mercado, examinando concorrentes e referências, são inúmeros e atingem as mais diversas camadas do negócio. Confira algumas das principais vantagens!

Ganho de base argumentativa para investimentos

O dinamismo do mercado exige que as empresas busquem a inovação de modo contínuo. Por isso, os investimentos são parte importante do desenvolvimento do negócio, garantindo a saúde operacional.

Servindo ao objetivo de otimizar os recursos e maximizar os retornos, o benchmarking é um poderoso aliado da alta performance financeira. Afinal, ao entender as melhores práticas e conhecer as tendências corporativas, é possível ter mais segurança para tomar as próprias decisões.

Entendimento da demanda de mercado

O mercado muda bastante — e muito rápido. Esse contexto exige acompanhamento periódico da demanda de consumo para garantir que as ofertas da empresa sejam atrativas ao consumidor.

Dessa forma, o benchmarking também é precioso para entender as preferências do público-alvo na visão de concorrentes e referências. Essa noção valida eventuais ajustes que devam ser feitos na abordagem.

Melhora na rentabilidade

O benchmarking é, acima de tudo, um método eficiente para conduzir a empresa rumo ao seu mais fundamental objetivo: obter lucro. No curto, médio e longo prazos, a ferramenta aprofunda a inteligência de negócios e traz uma série de benefícios operacionais e estratégicos.

A rentabilidade é afetada na medida em que novas posturas são adotadas e têm sucesso no mercado. Muitas vezes, a análise do contexto corporativo fornece insights inovadores que têm grande aceitação (e demanda) entre o público-alvo.

Sendo assim, a mensagem final é clara: se você procura uma forma de potencializar as rotinas da sua empresa e deseja estar à frente das tendências de mercado, o benchmarking é perfeito para o seu negócio. Invista!

O conteúdo foi útil e fez você refletir sobre diferentes processos e ferramentas? Ótimo! É importante estar sempre conectado às novidades e às oportunidades do mercado. Aproveite, agora, para assinar a nossa newsletter e ficar por dentro das últimas atualizações. Sucesso e até breve!