O controle de estoque é muito importante para reduzir os gastos, aumentar os lucros e favorecer o crescimento empresarial. As ferramentas que ajudam a realizar esse processo são fundamentais para que os líderes consigam ser bem-sucedidos em suas atividades. Elas ajudam a melhorar as estratégias do negócio e a ganhar eficiência nas rotinas.

As lojas de materiais de construção trabalham com uma grande diversidade de itens que necessitam da atenção dos gestores, que precisam controlar os estoques. Esses empreendimentos exigem cuidados especiais para que o planejamento estratégico seja cumprindo e que bons resultados sejam alcançados. Neste artigo, você descobrirá quais são os principais tipos de estoque para essas empresas.

Gostaria de obter dicas para gerenciar o estoque da sua loja de material de construção? Acompanhe a leitura e fique por dentro!

Conheça os principais tipos de estoque

A primeira etapa para controlar um estoque é criar um inventário que contenha todos os itens disponíveis em sua loja. Esse procedimento é crucial para realizar melhorias no gerenciamento, aperfeiçoar o atendimento aos clientes, ter uma boa organização etc. Veja a seguir os tipos de estoques mais comuns nas lojas de materiais de construção!

Rotativo

O tipo de estoque rotativo conta com a definição de um período ou intervalo de tempo que será utilizado para a checagem dos itens. Ele poderá ser aplicado diariamente, semanalmente ou mensalmente conforme as necessidades da loja e o volume das vendas. A contagem dos produtos é realizada de forma contínua e são criados grupos de mercadorias.

Periódico

Já o estoque periódico requer a definição de um período para a realização do inventário. O objetivo desse tipo específico é compreender com precisão as falhas ocorridas durante os processos e realizar o aperfeiçoamento no decorrer do tempo. Nesse modelo são gerados relatórios bimestrais, trimestrais, semestrais ou anuais, que mostrarão os custos e facilitarão os planejamentos dos próximos anos.

Permanente

O estoque permanente é um sistema que ajuda a relacionar os materiais que sempre são vendidos pela loja de materiais de construção. A checagem é realizada na entrada ou na saída das mercadorias, e as soluções automatizadas são muito importantes para a realização desse processo. Essa é uma forma de controle imediata.

Confira as dicas para gerenciar o estoque da loja

O gerenciamento do estoque de uma loja permite ao varejista livrar-se do excesso de mercadoria. Aqueles itens que não vendem porque o público deixou de procurá-los ocupam espaço e custam dinheiro. Marque-os, crie metas de vendas para eles e faça promoções. Observe abaixo outras sugestões para gerenciar esse departamento de forma acertada.

Utilizar um software de gestão

Um sistema integrado para gerenciamento empresarial ou software de gestão é essencial para controlar os estoques. Essas ferramentas são conhecidas como ERP e são utilizadas para automatizar os processos das empresas, já que as suas funções agilizam as atividades dos colaboradores dos depósitos. Com elas, é possível saber se um produto está disponível para a venda.

Sempre que uma venda é realizada, a solução emite a Nota Fiscal e realiza automaticamente a baixa no estoque. Ela traz diversos benefícios por ser uma tecnologia robusta e que vai além do gerenciamento dos itens armazenados. Um ERP integra todos os setores da loja e centraliza as informações em um banco de dados único, consistente, seguro e acessível.

Automatizar os processos

Com o auxílio da tecnologia, as lojas automatizam os seus processos internos e também as tarefas repetitivas e maçantes. Os colaboradores conseguem otimizar a gestão do tempo e se dedicar a funções estratégicas, e a sua produção aumenta junto à satisfação com o trabalho. As soluções tecnológicas melhoram o relacionamento com os clientes e mostram o que eles estão consumindo.

Diante disso, o lojista pode definir quem merece um desconto e quais são os fornecedores mais importantes do negócio. Um sistema de gestão ajuda os profissionais do varejo a ser mais organizados, compreender os tipos de controle mais indicados e aplicar técnicas que serão úteis para a alavancagem das vendas, assim como para o aumento dos lucros.

Evitar o controle manual

Evite usar apenas o controle manual, que é feito por meio de uma planilha no computador ou com fichas que não são mais recomendadas para as lojas de materiais de construção. Essas tabelas são arriscadas, tendo em vista que uma falha humana poderá comprometer as vendas. Apenas o inventário exige uma atenção maior em virtude das comparações dos relatórios.

As informações dos relatórios de estoque precisam ser confrontadas para ter certeza do que realmente está em estoque para ser vendido. Os dados inseridos em cadastros de produtos de modo manual devem ser checados periodicamente para a averiguação de erros ou inconsistências. A ausência dessa tarefa pode trazer problemas sérios no futuro.

Organizar as prateleiras por tipo de material

Organize o estoque de materiais de construção para facilitar o trabalho dos colaboradores do setor. Isso os ajudará a encontrar os itens com mais rapidez e sem confusões. Disponibilize um tempo e mobilize os envolvidos para que os itens sejam dispostos de maneira que todos consigam identificar o que estão buscando.

Separe as prateleiras e organize as mercadorias por marca, tipo de material, tamanho etc. Organize os itens mais antigos, colocando-os na frente dos mais novos para que não fiquem velhos e causem prejuízos. Procure setorizar as prateleiras por meio de etiquetas e não permita que o estoque fique desorganizado no final dos expedientes.

Categorizar os produtos

Categorize os produtos para aumentar a eficiência do controle de estoque. A categorização facilitará a contagem, a verificação dos preços e a localização de dados importantes. Esse procedimento pode ser realizado de acordo com a qualidade e a finalidade dos itens. Em seguida, é possível criar as subcategorias para deixar o setor ainda mais organizado.

Um exemplo de classificação interessante é separar os bens naturais, como madeira, areia e pedra, daqueles que são artificiais, como tijolos, telhas, aço, pisos. Outra classe pode incluir os combinados, como argamassa e concretos, ou os estruturais que são utilizados nas estruturas que suportam grandes pesos. A categoria da proteção pode englobar os impermeabilizantes e as tintas.

Conferiu os principais tipos de estoque e já sabe qual escolher para a sua loja de material de construção? Utilize o ERP MicroUniverso para ajudar na gestão de estoque, pois essa tecnologia foi planejada especialmente para gerenciar os negócios dessa área. A solução otimiza os processos, reduz os custos, fornece uma visão geral da empresa, elimina desperdícios e prejuízos.

Precisa saber um pouco mais sobre o ERP MicroUniverso? Entre em contato conosco e tire todas as suas dúvidas!