Como fazer a precificação dos produtos da loja de material de construção?
Menu do Site
Copyright MicroUniverso 2017
Como fazer a precificação dos produtos da loja de material de construção?
1815
post-template-default,single,single-post,postid-1815,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1300,side_menu_slide_from_right,footer_responsive_adv,qode-content-sidebar-responsive,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12,vc_responsive
 

Como fazer a precificação dos produtos da loja de material de construção?

Como fazer a precificação dos produtos da loja de material de construção?

A precificação é uma das estratégias mais importantes ao sucesso sustentável de qualquer empresa. Considerando que a percepção de preço é determinante no processo de compra, é fundamental que os líderes corporativos se atentem à gestão eficiente das variáveis que determinam o valor praticado, preservando os lucros sem prejudicar as vendas. Isso vale, é claro, também para as lojas de material de construção.

Para fazer frente a um mercado varejista cada vez mais concorrido, é natural que os negócios busquem se posicionar de maneira atraente aos olhos (e aos bolsos) do consumidor. Aos líderes, cabe a missão de analisar as informações disponíveis — tanto internas quanto externas — e, com isso, tomar decisões cada vez mais acertadas, inclusive no que compete à precificação.

Neste post, você saberá um pouco mais sobre o desafio da precificação em lojas de varejo de material de construção. Primeiro, conhecerá a importância de zelar pela precificação correta; depois, entenderá a necessidade de avaliar as abordagens de precificação. Por fim, verá por que é essencial contar com tecnologia gerencial de ponta para monitorar a concorrência e fazer escolhas mais apropriadas.

Boa leitura e bons insights!

Por que é importante se preocupar com a precificação?

O preço é reconhecidamente um dos fatores que mais influenciam a decisão de compra. Sempre que precisa adquirir um produto ou serviço — principalmente se o valor do bem for mais alto que baixo —, é comum que os consumidores comparem opções de modo a encontrar a melhor oferta.

A precificação é a estratégia que suporta, dá força e garante o interesse dos consumidores. Especialmente no varejo de material de construção, não seria absurdo dizer que, quando o preço reflete o valor e está alinhado ao que é praticado no mercado, fica mais fácil concluir vendas mais volumosas.

Para além das vendas volumosas, porém, é essencial que os gestores administrativos estejam antenados à rentabilidade das transações, garantindo que sejam lucrativas e que correspondam aos objetivos da loja. Para isso, é indispensável avaliar as táticas de precificação com regularidade, tornando o preço um dos atrativos do negócio — e não uma possível condição de desistência de compra.

Por que vale a pena avaliar as abordagens de precificação na loja de material de construção?

As abordagens de precificação são, na prática, as variáveis que devem ser observadas no momento de fixar valores. Todas elas devem se manter atualizadas e são fundamentais à eficiência do processo. Confira, agora, alguns dos principais elementos de precificação!

Preço de custo

Quando o assunto é custo, a equação é simples: nunca é interessante adotar um posicionamento de preços baixos se, no fim do dia, o acumulado em vendas não for suficiente para cobrir as despesas — e para gerar o lucro esperado à empresa.

Dessa forma, a precificação transparente é o caminho mais seguro para garantir que o custo da mercadoria à venda— já envolvendo o valor pago pelos insumos e o rateio das despesas na administração do estoque, por exemplo — esteja embutido na fixação do valor comercial do item.

Margem de lucro

Por lucro, entende-se a diferença entre o faturamento gerado pelas vendas (de produtos ou serviços) e os custos operacionais da loja, sejam eles fixos ou variáveis. Além disso, toda empresa nasce com um só objetivo: ser lucrativa.

Para atender a esse intuito, garantindo que as contas fiquem positivas no fim do mês, os gestores precisam estar conscientes das definições de margem. Na prática, não existe um valor ideal: a porcentagem deve ser estabelecida com o objetivo de equilibrar metas, valores de mercado e predisposições de compra.

Despesas do negócio

As despesas da loja devem ser continuamente reavaliadas. Por um lado, sempre existe a chance de otimizar processos onerosos, diminuindo os cursos operacionais. Por outro, o controle das despesas é um dado importante à precificação, de modo a garantir a sustentabilidade da empresa no longo prazo — enquanto assegura os lucros no curto prazo.

Por isso, os gestores devem monitorar indicadores de despesas com assiduidade. A extração de relatórios, por exemplo, pode ser um importante aliado na maximização de recursos. O fluxo de caixa, por sua vez, empodera os líderes para que antecipem cenários e possam tomar as melhores decisões financeiras.

Preço unitário

Por fim, ainda que não menos importante, a boa estratégia de precificação depende da fixação do preço unitário de cada item. Na loja de material de construção, por exemplo, essa definição precisa se amparar em dois pilares complementares: as análises internas e as perspectivas do mercado.

Aqui, vale entender e acompanhar a concorrência, resgatando a máxima de que o consumidor, no momento de fazer sua escolha, provavelmente comparará ofertas de empresas semelhantes — e seu preço precisa estar ajustado às necessidades dele.

Por que contar com a tecnologia de gestão para assegurar a precificação correta?

O ERP (Enterprise Resource Planning) é um poderoso aliado na gestão eficiente de preços. Ao integrar operações e áreas, centralizando informações e preservando a integridade dos dados, o sistema trabalha para que os líderes corporativos possam focar no que realmente importa: fazer o negócio crescer.

A tecnologia é eficiente e indispensável à excelência da estratégia de precificação. A robustez do software aderente ao varejo de material de construção possibilita que todos os relatórios necessários à análise de viabilidade de preços — do custo de produção à margem de lucro pretendida — estejam à disposição, fornecendo análises profundas sobre o panorama do negócio.

Com o poder do ERP, é possível automatizar a formação de preço a partir de cadastros de estoque, cotações, despesas e projetos de engenharia, por exemplo. Dessa forma, fica mais simples analisar os critérios essenciais à precificação, assegurando a eficiência da precificação e, claro, a rentabilidade da loja no curto, no médio e no longo prazo.

O conteúdo foi útil e ajudou você a esclarecer dúvidas importantes sobre precificação? Excelente! Agora, você precisa reunir os melhores recursos para, então, tomar as melhores decisões para o seu negócio.

Entre em contato conosco e saiba como podemos ajudá-lo a potencializar o seu negócio. Sucesso e até breve!