O que é curva ABC e como aplicar em uma loja de materiais de construção?
Menu do Site
Copyright MicroUniverso 2017
O que é curva ABC e como aplicar em uma loja de materiais de construção?
1748
post-template-default,single,single-post,postid-1748,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1300,side_menu_slide_from_right,footer_responsive_adv,qode-content-sidebar-responsive,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12,vc_responsive
 

O que é curva ABC e como aplicar em uma loja de materiais de construção?

O que é curva ABC e como aplicar em uma loja de materiais de construção?

Em comércios com uma grande variedade de produtos, como é o caso das lojas de materiais de construção, manter um controle de estoque eficiente é um desafio. Ferramentas de controle, como a curva ABC, contribuem para a eficiência dessa tarefa porque evitam problemas com a falta ou o desperdício de mercadorias.

Entretanto, para que a sua utilização seja correta, é preciso entender como ela funciona e quais são os critérios para a classificação dos produtos. Afinal, é justamente isso que permite a administração adequada do estoque.

A seguir, mostraremos como funciona essa ferramenta e a melhor maneira de aplicá-la em uma loja de material de construção. Acompanhe a leitura!

Entenda como funciona a curva ABC

Basicamente, a curva ABC é uma maneira de fazer o controle de estoque por meio da classificação dos produtos em grau de importância. Isso pode ocorrer tanto por meio do preço de custo para a aquisição das mercadorias quanto pelo valor da venda desses itens.

É importante dizer que os componentes de cada grupo não são definidos pelo seu valor unitário, mas pelo valor correspondente à sua movimentação. Ou seja, é o valor unitário multiplicado pelo total vendido.

Isso significa que é possível ter um produto de valor unitário baixo, mas com um grande volume de vendas. Esse valor será responsável por determinar a classificação, que se divide em 3 grupos específicos: A, B e C.

Grupo A

Envole os produtos que têm uma grande representação econômica para o negócio. Sua parcela deve corresponder a 20% sobre o total do estoque. As mercadorias que pertencem a esse grupo são as de maior lucratividade porque representam até 80% do faturamento.

Em razão de sua importância, os produtos que pertencem ao grupo A merecem atenção especial sobre o controle de estoque. Ou seja, é preciso planejar para evitar a falta dessas mercadorias, manter o controle sobre o estoque mínimo e máximo e fazer parcerias com os fornecedores para garantir a rápida reposição dos itens.

Grupo B

Nesse grupo devem estar relacionados os produtos com um bom volume de vendas, que correspondam a 30% sobre o total do estoque e a cerca de 15% sobre o valor do faturamento.

As mercadorias que pertencem a esse grupo têm importância moderada sobre o faturamento e necessitam de controle intermediário — isso significa que para a reposição desses produtos não é necessário o mesmo esforço que os itens classificados como A.

Grupo C

Os produtos pertencentes ao grupo C são os que representam o menor valor sobre o faturamento, mas apresentam uma grande quantidade no estoque. As mercadorias correspondem a 50% dos itens do estoque e a 5% sobre o total do faturamento.

Saiba como aplicá-la em uma loja de material de construção

Uma boa gestão de estoque evita inúmeros problemas para o varejo, inclusive a perda do cliente para a concorrência. Além disso, contribui para resolver outras questões, como o desperdício de produtos por conta da data de validade ou a compra excessiva de itens que não têm boa rotatividade.

O principal objetivo de usar a curva ABC na gestão do estoque é oferecer uma visão detalhada sobre os produtos que demandam atenção especial. Dessa forma, é possível evitar a falta de itens importantes nas prateleiras e determinar quais mercadorias não necessitam de um controle tão rígido.

Essa avaliação ajuda a loja em momentos de crise, quando é preciso reduzir custos sem cortar produtos que são lucrativos. A ferramenta também auxilia no processo de compras, pois, com base nas informações levantadas, é possível definir estratégias eficientes para a reposição de estoque.

A classificação de produtos pertencentes a cada grupo depende da definição das mercadorias mais vendidas na loja e da análise detalhada sobre a movimentação do estoque em um determinado período.

Uma loja que tenha foco em revestimentos e materiais para pintura, por exemplo, pode ter como mercadorias do grupo A os seguintes itens: tintas, massa corrida e argamassas. No grupo B pode ter recursos com classificação intermediária, como plásticos para forrar o piso, fita crepe, lixas, produtos de limpeza pós-obra, entre outros.

Entenda como funciona a curva ABC de clientes

Assim como a avaliação sobre os produtos, a ferramenta também pode ser utilizada para fazer a classificação e entender o comportamento dos clientes da loja. Nesse caso, o levantamento é feito em relação à quantidade de vendas efetuadas e ao valor gasto em cada uma delas. Cada grupo corresponde a determinado perfil de cliente.

Classe A

Os clientes que pertencem à classe A são aqueles com alta atividade na loja e representam 80% sobre o faturamento. Os clientes desse grupo, além de adquirirem maior quantidade de produtos, compram os itens de valor mais alto.

Classe B

Os clientes da classe B representam 15% do faturamento da loja e suas compras não ocorrem com a mesma frequência que as dos clientes da classe A.

Classe C

Já os clientes da classe C representam 5% sobre o faturamento e, além de terem baixa frequência de aquisição na loja, são os que compram produtos de menor valor.

Saiba qual é a importância dessa ferramenta para o negócio

A utilização dessa ferramenta é importante para a gestão da loja, tanto para fazer o controle de estoque quanto para avaliar o perfil dos clientes.

Com uma análise mais detalhada sobre o perfil, é possível elaborar um atendimento personalizado, de acordo com as necessidades específicas de cada pessoa. Além disso, o estudo sobre os produtos mais consumidos ajuda a entender quais itens não podem faltar na loja.

A ferramenta permite uma análise bem criteriosa sobre os produtos em estoque, o que é importante para, por exemplo, controlar as mercadorias em períodos sazonais e evitar a reposição desnecessária de itens.

A utilização de ferramentas como a curva ABC proporciona uma série de benefícios às lojas de materiais de construção. Ao obter a classificação dos produtos e dos clientes, é possível melhorar a gestão de estoque e acompanhar o perfil do público, o que é essencial para alcançar os resultados almejados.

Gostou do nosso conteúdo sobre como utilizar essa poderosa ferramenta para gerenciar o estoque e o perfil de clientes? Então, assine a nossa newsletter e receba nossas publicações diretamente em seu e-mail!