Como um ERP pode te ajudar na formação do preço de venda. Veja aqui!
Menu do Site
Copyright MicroUniverso 2017
Como um ERP pode te ajudar na formação do preço de venda. Veja aqui!
1266
post-template-default,single,single-post,postid-1266,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1300,side_menu_slide_from_right,footer_responsive_adv,qode-content-sidebar-responsive,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12,vc_responsive
 

Como um ERP pode te ajudar na formação do preço de venda. Veja aqui!

Como um ERP pode te ajudar na formação do preço de venda. Veja aqui!

A formação do preço de venda é uma das principais ações que devem ser tomadas dentro de uma empresa. Todos sabem que existem inúmeros fatores que influenciam nessa questão, como o custo de aquisição, tributos, despesas, além do mercado.

Diante de tantos critérios e questões a serem analisadas, não é novidade que muitos empreendedores erram na hora de determinar o preço de venda de seus produtos. O resultado disso não pode ser outro: prejuízo.

No artigo de hoje, mostraremos como um ERP pode auxiliar você na hora de fixar o valor de venda dos itens comercializados pela sua empresa. Acompanhe!

Quais os impactos da má formação do preço de venda?

Quando a formação do preço de venda é feita sem a devida técnica e reunião de dados necessários, o resultado no final do processo pode ser catastrófico. Você poderá ter prejuízos em suas vendas, o que pode ser ainda maior se o produto tiver uma boa saída.

O fato é que muitos gestores negligenciam essa etapa e preferem fixar o preço baseado no que outras empresas estão cobrando, sem aferir o devido percentual de lucro e o impacto que os custos e despesas têm nesse processo.

Quais são os aspectos que precisam ser considerados?

A formação do preço de venda deve abranger todos os custos e despesas que foram necessários para que o produto pudesse ser vendido. Portanto, devemos considerar desde o preço de aquisição, armazenagem, gastos com pessoal (vendas e administração), bem como a lucratividade esperada.

Entretanto, ainda existe um fator que pode delimitar ainda mais o preço de venda de um produto, ou seja, o mercado. Não adianta você fixar um valor para um item se as outras empresas que atuam no mesmo ramo que o seu, o vendem a um preço muito menor.

No entanto, mesmo que o mercado tenha uma participação ativa na fixação do preço de venda, é necessário saber qual é o valor ideal para evitar que sua empresa sofra prejuízos na venda de determinados produtos.

Em vista disso, os aspectos que precisam ser analisados, basicamente, são os que mencionaremos logo abaixo:

  • custos e despesas fixas e variáveis;
  • tributos;
  • lucro esperado.

Com essas informações em mente, passaremos para a próxima etapa do processo, em que conheceremos os métodos de formação de preço de venda mais utilizados pelas empresas no Brasil nos dias atuais. Continue lendo!

Quais são os métodos possíveis para fixação do preço de venda?

Se pararmos para fazer uma análise dos métodos que as empresas utilizam para a formação do preço de venda, encontraremos um emaranhado de “técnicas” que vão desde cálculos extremamente complexos até a aplicação de um percentual aleatório sobre o preço de aquisição.

Entretanto, mostraremos três métodos comprovadamente eficazes para que você possa fazer o cálculo e aumentar as chances de acertar na formação do preço de vendas. São eles o Markup e a Margem de Contribuição.

Markup

Markup ou Mark Up é um índice aplicado sobre o custo de um produto ou serviço para a formação do preço de venda.  O objetivo principal é encontrar um preço que seja capaz de abater todos os gastos, bem como, oferecer um lucro desejado. Ele é calculado aplicando a seguinte fórmula: Markup= 100/[100-(DV+DF+LP)], em que:

  • DV= percentual de despesas variáveis;
  • DF= percentual de despesas fixas;
  • LP= percentual de lucro esperado.

Para ilustrar melhor a aplicação dessa metodologia, suponhamos que a sua empresa tenha uma despesa variável de 15%, as fixas em torno de 20% e um lucro esperado de 25%. Utilizando a fórmula, chegaríamos a um Markup de 2,5.

Assim, se você tem um produto em que o custo de aquisição foi de R$ 50,00, basta multiplicar esse valor pelo Markup e assim obter R$ 125,00 como preço de venda.

Análise ou pesquisa de mercado

A análise ou pesquisa de mercado é uma metodologia mais simples e que dispensa cálculos mais elaborados como o exemplo anterior, entretanto,  pode ser utilizada como complementação da fórmula do Markup.

Dessa forma, permite que os preços praticados pela sua empresa sejam competitivos, tendo em vista que analisa os valores que a concorrência vem utilizando.

Além disso, você também pode alinhar essa estratégia com o percentual obtido no Markup para evitar que a empresa tenha algum tipo de prejuízo ao seguir os preços de outras empresas que, certamente, têm custos e despesas completamente distintos.

Fórmula baseada no lucro

Além dessas, também temos a fórmula baseada no lucro esperado em determinado produto. Essa metodologia, basicamente, acrescenta um percentual sobre o preço de aquisição mais os custos e despesas incidentes sobre o item.

Assim, é possível estabelecer um percentual de lucro e, ainda, reduzir ou aumentar esse valor para tornar o seu produto mais competitivo frente a sua concorrência.

Como você pode perceber, a formação do preço de venda, independentemente da metodologia utilizada, exigirá algumas informações, como o custo de aquisição e os gastos envolvidos em cada um dos itens.

Como um ERP pode ajudar nesse processo?

Como você pode perceber, a formação do preço de venda de um produto demanda a análise de alguns dados da empresa, como despesas fixas e variáveis, custos, tributos, entre outros. A pergunta que fica no ar é a seguinte: o que fazer para conhecer a analisar todos esses dados?

É exatamente nesse ponto que a tecnologia presente no ERP pode ajudar você, pois neste são registradas todas essas informações. Portanto, existe um recurso capaz de buscar esses dados e entregar todos para que você possa analisar e realizar a fixação do preço de vendas.

Afinal, o ERP é alimentado com todas as informações de entrada de produtos, controle de estoque, apuração tributária e demais custos e despesas. Entretanto, é necessário que você possa contar com um sistema que tenha o recurso da formação do preço de venda.

Assim, o trabalho será mais simples, já que toda a parte bruta da tarefa que será a reunião desses dados, bem como, a apresentação deles de forma ordenada e de fácil compreensão, será do seu ERP.

Como você pode perceber, a tecnologia do ERP auxilia você na formação do preço de venda dos seus produtos. Isso evitará a análise de relatórios e dados incorretos que podem prejudicar a fixação dos valores, agilizando assim todo o processo.

Gostou do artigo de hoje? Que tal ficar por dentro de mais conteúdos como este? Então, assine nossa newsletter para não perder nenhuma de nossas novas postagens.