Menu do Site
Copyright MicroUniverso 2017
Como e por que garantir mais inteligência operacional nas rotinas de sua empresa.
1239
post-template-default,single,single-post,postid-1239,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1300,side_menu_slide_from_right,footer_responsive_adv,qode-content-sidebar-responsive,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12,vc_responsive
 

Como e por que garantir mais inteligência operacional nas rotinas de sua empresa.

Como e por que garantir mais inteligência operacional nas rotinas de sua empresa.

Você sabe o que é inteligência operacional e como isso impacta os resultados dos processos em sua empresa? Como podemos perceber, esse conceito está diretamente ligado com a tecnologia e, em resumo, significa a utilização dela para maximizar o trabalho operacional.

Atualmente, notamos um grande avanço das ferramentas utilizadas no âmbito empresarial, todas elas com o objetivo principal de tornar o trabalho mais ágil e livre de erros, fornecendo informações precisas à gestão do negócio.

No artigo de hoje, vamos mostrar o que é a inteligência operacional e como ela impacta na lucratividade do seu negócio. Acompanhe!

O que é a inteligência operacional?

A inteligência operacional é uma metodologia de análises de dados em tempo real, ou seja, assim que eles acontecem, permitindo que a gestão da empresa tenha informações úteis em poucos instantes e possibilitando a tomada de decisões rápidas e assertivas.

A inteligência operacional é baseada em processos que são realizados por sistemas que trabalham de forma integrada com todos os setores. Dessa forma, a gestão da empresa recebe a informação completa e exata, sem ter que passar por outros tipos de tratamentos.

Traduzindo em termos práticos, trata-se da utilização de metodologias e ferramentas tecnológicas que permitem a análise de informações quase que instantaneamente, servindo como base para as tomadas de decisões gerenciais importantes.

O principal ponto de impacto das informações obtidas por meio da inteligência operacional é a capacidade e/ou oportunidade de solucionar problemas no momento em que eles ocorrem, ou, em termos populares: “cortar o mal pela raiz”.

Com essas informações, é possível, ainda, prever possíveis situações que podem se tornar um problema no futuro, evitando que elas aconteçam. Ela também pode capacitar os funcionários, em todos os graus de hierarquia, para identificarem ou solucionarem problemas que podem acontecer no dia a dia no trabalho.

Quando a inteligência operacional é implantada e gerenciada corretamente, a equipe perceberá um aumento na visibilidade das suas operações ou atividades, melhorando o desempenho e refletindo diretamente nas receitas da empresa.

Esse é o ponto-chave do processo, uma vez que, quando as informações são obtidas com maior velocidade, é possível tomar decisões mais precisas para obter lucros ou evitar a perda de recursos por motivos que poderiam ser facilmente resolvidos se identificados com antecedência.

Como implementar a inteligência operacional?

Muitas pessoas, após conhecerem o conceito de inteligência operacional, atribuem essa atividade apenas ao software ou sistemas avançados que realizam trabalhos integrados em apenas alguns segundos.

Entretanto, você perceberá que eles são mais uma etapa em todo o processo. Vamos mostrar como a inteligência operacional pode ser implementada em um negócio. Acompanhe!

O mapeamento de processos

O primeiro e mais importante passo do perfeito funcionamento da inteligência de processos é o mapeamento deles. Afinal, um ERP funcionará de acordo com a sua parametrização, portanto, ele pode prejudicar toda a sua gestão se não for implantado da forma correta.

Isso significa que, nesse passo, será necessário criar um mapa com todos os processos que precisam de automatização e, portanto, traduzir tudo isso em linguagem de informática para que o sistema possa identificar.

Mas, calma, você não precisa ter conhecimentos sobre criação de sistemas para fazer isso, sequer será necessário ter grandes formações em informática para saber manuseá-los. Vamos abordar o tema em outro tópico deste artigo.

O mapeamento de processos funciona da seguinte forma: você pode, por exemplo, estabelecer as rotinas de recebimento de notas fiscais. Assim que um documento entrar no seu estabelecimento e for lançado pelo responsável, automaticamente, o estoque será movimentado e o financeiro acionado.

O segundo passo pode ser a provisão do pagamento e comunicação à contabilidade. Concomitantemente, pode haver o envio das mesmas informações ao departamento fiscal, que tomará as devidas providências para que as obrigações sejam cumpridas.

Esse é apenas um exemplo de como mapear processos dentro de uma empresa. Isso pode ser realizado em todos os setores com as tarefas diárias de cada um dos colaboradores. Ao final, todos os processos poderão ser mapeados e você passará para a próxima etapa.

A utilização de recursos tecnológicos

Feito o mapeamento, será necessário contratar um ERP que atenda todas as necessidades da sua empresa. Nesse ponto, é importante procurar no mercado aqueles fornecedores que são capazes de oferecer o melhor serviço e que tenham soluções focadas para o seu negócio. 

Lembre-se de que estamos tratando de questões importantes e que impactam diretamente as finanças do seu negócio. Sendo assim, escolher um software apenas pelo seu baixo custo pode ser uma atitude perigosa, que coloca em risco a sua empresa.

Obviamente, o preço deve ser avaliado, mas não como o fator de maior peso na sua escolha. A opção deve ser por aquele sistema que seja capaz de oferecer a melhor solução para o seu negócio com custo-benefício adequado.

Sobre essa questão, também é de extrema importância contratar uma empresa que tenha boa estrutura e que ofereça, posteriormente ao processo de implantação, bons serviços de suporte e atendimento ao cliente. Isso porque, por mais completo e amigável que o sistema seja, será necessário obter ajuda profissional para solucionar  dúvidas dos usuários. 

A disposição para se reciclar

Como você pode perceber, a implantação de um sistema de inteligência operacional depende das pessoas e do seu software. Portanto, é necessário que você e sua equipe estejam sempre dispostos a evoluírem para garantirem o perfeito funcionamento dos processos.

Não adianta ter o melhor sistema se as pessoas que o manuseiam não forem adequadamente treinadas para conseguirem enxergar a importância de seu uso ou a necessidade de ajustar os processos que são executados.

Por fim, podemos afirmar que a inteligência operacional é um conjunto de estratégias que envolvem a tecnologia e a intervenção de pessoas com um objetivo maior de fornecer informações de qualidade e em tempo hábil para que as decisões sejam tomadas.

Gostou do artigo de hoje? Que tal continuar aprendendo sobre o assunto? Então confira o material que preparamos para você. Nele, mostraremos como funciona o uso da inteligência de negócio de forma estratégica.