Menu do Site
Copyright MicroUniverso 2017
Controle de estoque — saiba otimizar essa rotina em seu negócio - MicroUniverso
1171
post-template-default,single,single-post,postid-1171,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1300,side_menu_slide_from_right,footer_responsive_adv,qode-content-sidebar-responsive,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12,vc_responsive
 

Controle de estoque — saiba otimizar essa rotina em seu negócio

Controle de estoque — saiba otimizar essa rotina em seu negócio

A gestão e o controle de estoque são itens muito importantes para reduzir custos e melhorar os resultados em empresas do ramo de materiais de construção e home center. O fluxo ideal de produtos facilita o dia a dia e agiliza os processos internos na loja.

No entanto, sabemos que gerenciar a movimentação de mercadorias em médios e grandes pontos de vendas não é tarefa fácil. Para ajudá-lo nessa missão, separamos dicas essenciais para otimizar a rotina de controle de estoque na sua empresa. Vamos conferir?

Conheça os benefícios

O primeiro e, talvez, mais importante passo para realizar um bom controle de estoque é entender a sua importância dentro da empresa e os benefícios que ele é capaz de gerar.

Inicialmente, a função principal do controle de estoque é garantir que sempre haja mercadoria à disposição dos consumidores. Porém, é preciso identificar a quantidade certa de produtos armazenados para não comprometer o orçamento da empresa ou sofrer perdas de produtos por obsolescência ou outros fatores.

Logo, controlar o estoque da sua empresa é uma tarefa capaz de gerar diversas vantagens, como:

  • investir nos produtos certos;
  • conhecer as necessidades do estoque;
  • aumentar as informações disponíveis sobre vendas;
  • controlar as entradas e saídas de produtos;
  • trabalhar uma estratégia de estocagem concisa;
  • identificar o fornecedor mais adequado para a necessidade da empresa;
  • desenvolver previsões e estimativas mais precisas;
  • reduzir custos com estocagem e perdas de mercadoria;
  • otimizar a qualidade dos produtos;
  • simplificar as operações de estoque.

Para que esses benefícios sejam alcançados, indicamos algumas dicas. Continue lendo este post até o final!

Crie padrões e políticas

Apesar de ser trabalhoso no início, os padrões podem facilitar muito os processos em longo prazo. Um dos pontos mais importantes em relação à padronização do estoque da sua empresa está na qualidade do local e na forma em que as mercadorias serão armazenadas. Esteja atento para detalhes como:

  • espaço disponível;
  • umidade do ambiente;
  • temperatura;
  • arrumação e limpeza.

Outra dica interessante em relação aos padrões é decidir o método de classificação dos produtos, ou seja, o layout no qual estarão distribuídas as mercadorias. Para isso, você pode utilizar a organização do estoque em A, B e C, seguindo os passos:

  1. aloque a zona A próxima da saída e a C no local com acesso mais difícil;
  2. liste e classifique os produtos de acordo com o seu volume de movimentação (A para aqueles com maior saída, C para os com menor);
  3. distribua os produtos de acordo com a sua classificação.

Esse método diminui tempo e custo com movimentação de produtos dentro do estoque, acelerando os processos logísticos.

Já as políticas, servem para ajudar a administrar o fluxo de produtos de acordo com as variações de demanda decorrentes dos períodos sazonais, por exemplo. Assim, são estabelecidos os níveis máximos e mínimos de mercadoria em estoque, os tipos e a quantidade mínima de segurança.

Registre tudo

Não importa se você tem um controle de estoque manual ou automatizado, quando uma mercadoria é adquirida pela sua empresa, ela precisa ter um cadastro. A partir daí, qualquer movimentação realizada com esse produto deve ser registrada, atualizando seu cadastro com o status atual.

Esse é um comportamento que serve para entradas, saídas, mercadorias prontas, insumos etc.

Estabeleça volumes de giro

Decidir o mínimo que o seu estoque precisa manter para que a empresa continue funcionando é algo muito importante. Assim, antes mesmo que determinado produto falte nas prateleiras, ele já será reposto. O inverso disso é o estoque máximo, que é a capacidade limite possível de armazenar.

Essas duas determinações são essenciais para evitar dois extremos:

  • a falta de produtos na loja; 
  • o excesso de estoque parado.

Resolvidos esses dois fatores, é hora de pensar no volume de giro que o seu estoque possui. Isso significa calcular a taxa média entre a relação de tempo e quantidade de mercadorias que são movimentadas na empresa.

Com esse cálculo, é possível observar quais são os produtos que representam maior rentabilidade e quais acabam custando mais para a empresa. Além disso, você terá uma previsão de quanto tempo levará para comercializar determinado item.

Escolha bem os fornecedores

A relação da sua empresa com os fornecedores deve ser vista como uma parceria de negócio. Isso porque o fornecedor é muito mais do que uma empresa que entrega certo produto, ele representa quem fornece:

  • a qualidade dos produtos que você comercializa;
  • o prazo ideal de reposição das suas mercadorias;
  • as condições de pagamento que você necessita.

Portanto, é importante levar todos esses itens em consideração e não apenas o preço que ele está propondo.

No momento de escolher os fornecedores, busque aqueles dispostos a abrir concessões e equilibrar a combinação entre preço, prazo de entrega, qualidade e condições de pagamento.

Lembre-se sempre de estabelecer um relacionamento saudável com essa empresa, afinal, esse pode ser o único meio de você conseguir algumas vantagens no momento de negociar novas transações.

Tenha um calendário de compras

O controle de estoque proporciona uma das maiores vantagens de mercado: conseguir programar as suas compras! Portanto, utilize as informações geradas para melhorar a gestão da sua empresa.

Esse é o momento de utilizar todas as dicas anteriores para agilizar e potencializar seu estoque, criando condições favoráveis ao seu negócio e conseguindo vantagem competitiva em relação aos seus concorrentes por meio das compras realizadas.

Utilize um sistema de gestão integrado

Não foi à toa que essa dica ficou para o final deste post. Se você acompanhou até aqui, merece saber o segredo capaz de alavancar a gestão e controle de estoque: tenha um sistema de gestão integrado!

Se as dicas anteriores pareciam trabalhosas para serem colocadas em prática, saiba que existe uma ferramenta capaz de automatizar e integrar boa parte dos processos do estoque. Estamos falando do Enterprise Resource Planning — ERP

O ERP vai muito além do gerenciamento de estoque e pode otimizar toda a gestão do seu negócio. Em comparação com planilhas isoladas de controle ou programas específicos para gerenciamento de estoque, esse software integra todas as áreas da empresa, cruza informações importantes e gera dados decisivos para a tomada de decisão. 

Com ele, é possível realizar uma gestão integrada, capaz de manter os prazos em dia, aumentar a eficiência e produtividade, entregar qualidade e precisão, controlar os custos e muito mais. Tudo isso em um único banco de dados.

Agora que você já sabe como otimizar a rotina de controle de estoque no seu negócio, siga-nos no Facebook, no YouTube e no LinkedIn e fique por dentro de todos os nossos conteúdos!